Olá! Você gostaria de receber as notificações desta loja?


X

VAGINISMO 17/03/2016 00h00 | BY Hot Flowers

0 789
Estudiosos relatam que a prevalência do Vaginismo na população mundial varia em torno de 5 a 20% da mulheres.
O vaginismo é uma síndrome psicossomática com contratura involuntária nos músculos da região do períneo, ou seja, nos músculos do assoalho pélvico, que dificulta ou impede a penetração vaginal. Esta condição resulta da associação da atividade sexual com dor, medo e muita dificuldade. Nestes casos a mulher fecha a vagina de modo reflexo para qualquer aproximação de objetos, dedos ou pênis com objetivo de penetração.

O vaginismo é classificado em primário e secundário:
No vaginismo primário a mulher não consegue ter uma penetração satisfatória, ou entrada total do pênis na vagina. Neste caso as mulheres vivenciam esta por anos, com muito sofrimento e baixa autoestima. Fatores predisponentes: ouvir ou ver os pais fazendo sexo, abuso e ou assédio sexual na infância ou adolescência, pai muito rígido ou ausente, imagem negativa do papel da mulher em relação ao sexo, educação familiar e religiosa repressora, falta de orientação e esclarecimento sobre sexo, entre outros.
Já no caso do vaginismo secundário, este ocorre em mulheres que realizavam penetração e por algum motivo iniciou-se o processo de tensão nos músculos íntimos e dificuldade na penetração. Os primeiros sintomas deste processo são dores na penetração ou após por longo tempo, diminuição da lubrificação, desejo e prazer. Fatores predisponentes: traição, cândida e cistite de repetição, falta de desejo, admiração e amor pelo companheiro, pós-parto, sexo frequente sem desejo e lubrificação, sexo frequente com dor, entre outros motivos.

Quando há o vaginismo tem-se uma contração excessiva dos músculos do assoalho pélvico de forma inconsciente, e isto já indica que estes músculos além de tensos estão enfraquecidos. Deste modo, estes músculos apresentam alteração na sensibilidade, circulação e elasticidade local. Favorecendo alguns problemas na vida da mulher, como alterações na evacuação e micção, quedas de órgãos pélvicos e disfunções sexuais. No caso da sexualidade, o mais comum é diminuição da lubrificação, desejo e orgasmo.

No Vaginismo a mulher contrai os músculos vaginais de forma inconsciente em resposta a dor na penetração. Esta contração excessiva altera a saúde muscular, e ela não consegue relaxar quando quer. Pois houve encurtamento muscular com alteração na elasticidade, circulação e inervação.

Recomendação para evitar o Vaginismo:
• Não ter penetração vaginal com desconforto e dor frequentemente;
• Usar muito lubrificante íntimo caso sinta a vagina apertada e seca;
• Usar anestésico na entrada da vagina e aguardar o tempo necessário para o produto agir;
• Usar produtos que esquentam - ajudam a relaxar os músculos vaginais.

Caso a mulher não consegue ter a penetração é importante buscar ajuda com um Fisioterapeuta especializado em Sexologia. Tem tratamento!

Fabiane Dell` Antônio
Fisioterapeuta
Palestrante - Participa da Empresa Movimento Bureau - SP
Consultora da Empresa HotFlowers - SP
Participação de textos sobre sexualidade em Revistas e Sites de circulação Nacional.

* Mestrado em Ciências da Saúde Humana – UnC / SC
* Especialização em Neuropsicologia e Aprendizado – PUC / PR
* Especialização em Fisioterapia em Uroginecologia – CBES / PR
* Especialização em Sexualidade Humana – USP / SP